Cento e um

E o Amor vem

E o Amor vai

Num sentido perverso

De um medo que não sai

Livros escritos

Contos contados

E uma linha comum

Dos sentidos magoados

Cento e um dias

Cento e uma horas

Cento  e uma batidas

Na tua espera que demoras

Não sou

Não serei

Longe do teu Amor

Certeza que morrerei

Caminhos feitos

Passos dados

A sorte ao fundo

Dos dados lançados

Morre-se hoje

Talvez amanhã

Lógico porem

A bruma de uma manhã

Aqui fico

Aqui sou

Na contínua esperança

Que sei que me vou.

Anúncios

6 responses to “Cento e um

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: