Ele há coisas…

Porque é que é tão difícil as pessoas reconhecerem que erraram?

Porque é que mesmo quando precisam de alguém, fazem finca pé e não dizem simplesmente “Tratei-te mal, disse-te o que não merecias ouvir, fiz-te o que prometi  que nunca faria,  mas preciso de ti…”?

Porque é que o orgulho tem que ser mais importante que a amizade?

Ele há coisas que não consigo entender, por mais que viva neste mundo…

Anúncios

20 responses to “Ele há coisas…

  • Iris Barroso

    E isso acontece com tanta frequência..

  • John Doe

    Pois acontece. E se fosse só uma já era demais…

  • São

    Se o orgulho for mais importante que a amizade, então nesse caso é porque não existe verdadeira amizade.

  • John Doe

    Não o disse, mas pensei-o

  • Just me

    Não se diz o que se pensa para não magoar os outros…. E depois, com a falsidade desse gesto, afinal espetou-se um punhal no peito de alguém que se gosta!

    Magoa-se tentando não magoar…..

    De qualquer forma, não te tratei mal, não te fiz mal, e se precisares de mim, no pouco que posso fazer, queria dizer-te que estou aqui!

  • John Doe

    Eu sei que estás…

    Obrigado

  • Sininho

    Uma das minhas músicas de eleição pelo seu magnífico conteúdo é: ” If i was your girlfiend” interpretada quase cenicamente por Prince. Entre muitas imagens extraordinárias ditas por poucas palavras, existe uma frase emblemática que nos desafia a ir mais longe e entender se estamos ou não um passo à frente.
    Diz assim:

    “If I was your one and only friend
    Would you run to me if somebody hurt you even if that somebody was me?”

    Lembrei-me de partilhar esta, lembrei-me que cada vez mais entendo que dar a face não é fraqueza, é um enorme desafio aos outros para tentarem ser maiores. Um beijo.

  • John Doe

    Dar a face nunca é uma fraqueza. Torna-nos humanos, cientes de nós e nosso espaço, da nossa liberdade e da dos outros. Tenho é pena que tal seja tão difícil de perceber a tantos que me rodeiam. Gostava de viver num mundo melhor, tento contribuir para ele. Deixa-me triste tantas vezes sentir que remo contra a maré.

    Um beijo

  • Sininho

    Fá-lo tu e não desistas. Se valerem a pena, não desistas.

  • John Doe

    E o cansaço?

  • Sininho

    Descansa uns dias. Reenergiza-te.

  • John Doe

    Mais que descanso preciso de um exorcismo…

  • Sininho

    Não , precisas de tréguas.

  • John Doe

    Onde é que andam elas???

  • Sininho

    Não sei, cada um procura as suas se as entender importantes. Sejam elas virar páginas ou rescrever capítulos.

  • John Doe

    Há coisas que não dá para reescrever. Há momentos que não dá para apagar do intemporal das memórias. Marcam-nos a fogo, qual bovino de manada, que nos persegue até ao fim dos dias. Há coisas que gostava de irradiar da minha memória. É certo que me fazem o que sou hoje, mas é certo que há coisas que não aprendi com cada cabeçada que dei.

  • Sininho

    Já pensaste que se calhar não são para mudar. se calhar é onde estás bem e a janela de mudança era a oportunidade dos outros?

  • John Doe

    Será? Já nem sei nada…. Sabes, às vezes gostava de me sentar e ouvir uma explicação…

  • Sininho

    É normal que assim seja.
    Contrição/absolvição ou aceitação/negação- normalmente a primeira faz-nos melhor ao ego. A segunda é uma opção pessoal de livre arbítrio consciente- muito mais difícil.

  • John Doe

    Muito mas muito mais difícil. E tem vezes que é impossível não optar por aí.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: