Chuvas

Hoje voltou o cheiro da terra molhada, o vento fresco na cara, o sentir a água que cai do céu bater na cara e no corpo. Hoje houve uma pequeno matar de saudades do inverno que tanto gosto.

Hoje, dia de arrasto, de cansaço, de tentativas, por vezes frustrantes, de não sucumbir ao sono molengo que se apoderava de cada parte de mim, o Inverno veio matar-me as saudades.

Deixei-me sentir a chuva e o vento, fechei os olhos e deixei que o aroma do sangue da terra me enchesse as narinas até não poder mais.

Será muito pedir mais?

Anúncios

14 responses to “Chuvas

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: