Reflexões

Tarde fechada, de recolhimento máximo. Tarde daquelas de ficar sentado no chão de cara enfiada entre joelhos e os braços envoltos nas pernas. Tarde de olhar para dentro, de olhar para o mais profundo de mim. Tarde de analisar estrégias de vida, alinhar o que em tão pouco tempo ficou desregulado. Tarde de ficar surdo e mudo ao mundo, de ficar no silêncio tão próprio, tão só.

Tarde reflexiva do que sou, de onde estou, de para onde vou…

Tarde de “e ses…”, de porquês sem resposta, de gritos surdos, de força desperdiçada no agarrar aquilo que mais tenho, que sou eu. Este eu que não faz sentido, este eu que quase não existe, este eu que está cansado e faminto.

Tarde dura.

Tarde de uma conclusão.

Ainda só está no ínicio…

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: