Apetece-me escrever-te. Apetece-me ouvir-te. Apetece-me sentir-te no doce embarcar para outro lado qualquer que não este.

Apetece ser, existir nos mundos paralelos que vi. Apetece convergir, deixar e sentir, partir e chegar. Apetece sentir os braços de "bem-vindo", o sorriso que derrete e o torpor nas pernas que fazem desfalecer. Apetece realidades que são sonho, quadros que são imaginações férteis de um dia comprido.

Apetece deixar de sentir apertos e saudades.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: