Procuram-se as coisas belas, que nos agradam aos sentidos. Procuramos todas aquelas coisas que nos fazem sentir maior que o mundo, que no eleva a alma para lá do sétimo céu. Procuramos sempre algo a que nos agarrar nos momentos que passamos em quedas vertiginosas em passamos a crosta da terra e nos afundamos mais e mais, sentindo o peso das atmosferas sobre os nossos ombros.

Anúncios

17 responses to “

  • Teresa

    “Un peu d’ai sur terre…”

  • Teresa

    “Un peu d’air sur terre..”

  • Francisco

    É isso mesmo que procuro Teresa. E mesmo que apenas num sonho bonito, encontro-o e agarro-me a ele de unhas e dentes e não o deixo fugir-me por nada deste mundo…

  • Anónimo

    Sou tão linda a dar-te coisas belas ora vê lá …

    Beijinhos frescos,

    Anya

  • Francisco

    Ehehhehehe…..

    Obrigado Anya. És sim.

  • E.

    Sabes às vezes não basta procurar, as vezes temos que conspirar junto como destino para as encontrar…

  • Francisco

    Nunca soube fazer outra coisa que não procurar e lutar…

    Não sei conspirar…

  • E.

    Não sabes ou nunca tentaste?
    Não sabes tentas aprender é para isso que servem a razão e o sentimento…é fácil equilibra-los ou mantê-los no lugar certo? Não é, mas a questão é mesmo essa…se não tentares nunca saberás na verdade e depois lá vêm os “ses”…sabes a ter que havê-los é preferível que sejam uma consequência e não o principio…ou seja mais vale arrependermo-nos do que fazemos do que não fazes…porquê? porque quanto mais não seja, se vieres a considerar um erro, já sabes que o caminho não é por ali…é preferível isso a não saber de todo…

  • Francisco

    Não sei mesmo…

    Não se pode saber tudo não é? Há coisas que não sei fazer…

  • E.

    Tenho que concordar, e por estes dias dei-me conta disso mesmo…mas o importante aqui é se temos vontade ou não de aprender

  • Francisco

    Fazes tudo depender de uma vontade, o que nem sempre é verdade que assim seja, aqui ou em qualquer outra coisa.

  • E.

    De forma nenhuma…mas ela faz parte de, sempre e também…

  • Francisco

    Fazer parte não quer dizer que prevaleça sobre o que quer que seja…

  • E.

    Precisamente..porque me contrarias então?

  • Francisco

    Não é a questão de contrariar… É apenas indicar que a vontade às vezes não é para aqui chamada uma vez que é uma ínfima parte de tudo o resto.

  • E.

    O ser ínfimo não quer dizer que não determinante pois pode ser um dos tais “pormaiores”…mas concordo que estes são os mais difíceis de encarar por vezes

  • Francisco

    Sem dúvida…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: