Monthly Archives: Dezembro 2010

29 December, 2010 08:56

Apetece-me sentir o teu corpo morno na languidez matinal, sentir-me encher o olhar com o teu e esquecer, nem que seja apenas por um momento, que existe um outro mundo lá fora.


25 December, 2010 18:15

Tinha as palavras escondidas no fundo do peito, sem força e com menos vontade de as fazer sair. Algumas vezes afloravam os lábios, quase forçando a catadupa, mas sempre as conseguia engolir, uma e outra vez, relegando-as novamente à profundeza do seu ser. Conhecia-lhes o gosto, o som que formavam, de desconhecidas nada tinham. Abriram-se os lábios mas o ar não saiu. Fechou, engoliu a custo e continuou…


24 December, 2010 15:49

Um Santo e Feliz Natal a todos.

Gostaria ainda de desejar que o menino Jesus traga o melhor para todos nós.

Um beijo grande e um abraço apertado.


22 December, 2010 00:57

]

I fell in love with you
but I know that’s just a sky
I don’t know where I go


21 December, 2010 12:22

Revolvem-se os tempos, aqueles passados sempre presentes, deleites maiores e suaves de quem se tem nos sulcos de um caminho. Voltam no presente, aquele que não existe, os sonhos doces de beijos eternos.

Marcam a fogo que não é ilusão.


21 December, 2010 00:57

]


21 December, 2010 00:07

Cansado, deixou o corpo poisar levemente na cama ainda morna, puxando os lençóis até ao pescoço. Cheiravam ainda ao sexo acabado à menos de nada.

Fechou os olhos e tentou adormecer com a esperança que o silêncio à sua volta calassem os próprios pensamentos. Mas o cheiro do acto recente e do perfume da almofada ao seu lado agora vazia não deixavam esmorecer o trepidante da mente. Estende a mão até ao decalque e deixa-a, de dedos estendidos, tocando a face que já não está. O tempo serena corpo e mente, ajuda da quietude em que se deixa imerso, em que sustem a respiração o mais que pode.

É quase manhã…